terça-feira, 22 de agosto de 2017

VIDEO - Ariano Suassuna fala sobre Brasília (e a compara com a Suíça - ou com a Suécia?)

VIDEO - Milton Nascimento, Lo Borges - Clube Da Esquina Nº2


"Adultos" versus "Ideólogos"? Narrativa 'da mídia' sobre a Casa Branca pode estar toda errada

19/8/2017, Moon of Alabama (Com atualização, abaixo)

Postado por 

Os Democratas e a 'mídia' amam os generais do Pentágono na Casa Branca. São os "adultos":


Sen. Sheldon Whitehouse (Democrata de Rhode Island) elogiou Donald Trump por ter escolhido o novo Conselheiro de Segurança Nacional –, chamando o respeitado militar de "adulto provado e certificado".


De acordo com a narrativa dominante, os "adultos" opor-se-iam aos "ideólogos" que cercam o principal assessor de Trump, Steve Bannon. E Bannon é contagioso, segundo Jeet Heer, uma vez que está convertendo Trump num ideólogo etnonacionalista. Uma recente entrevista curta com Bannon desqualifica essa narrativa.

Quem é mentalmente são e quem é maluco, digamos, sobre a Coreia do Norte?

segunda-feira, 21 de agosto de 2017

Elites divorciadas da realidade: Mais um "Mas e se..?" de The Economist

21/8/2017, Tyler DurdenZero Hedge (Via GEFIRA)

Postado por 


As elites globalistas ocidentais até hoje não engoliram a vitória de Trump ou o Brexit. Estão padecendo, obrigadas a lidar com os próprios fracassos ideológicos, e quando a realidade atreve-se a não satisfazer os delírios daquelas elites, elas vão para a internet & e inventam um mundo paralelo, onde suas previsões 'de especialistas' sempre se confirmam e os seus fracassos não podem ser questionados. [No caso do Brasil-2017-E-Golpe, as elites globalistas vão muito mais frequentemente para os principais veículos das mais tradicionais grandes empresas de mídia e 'kumunicação', chamada aqui 'imprensa' falada, escrita e televisionada (NTs)]

O portal "Mas... e se?" de The Economist, câmara de eco neoliberal de pensamento desejante-delirante [ing. wishful thinking] é exatamente isso.

Joaquim de Carvalho: Empregado do filho da desembargadora paga sozinho a conta pelo tráfico de drogas.



O pobre (acima) e os bacanas (abaixo), os três foram presos em flagrante: só Cleiton Jean, empregado de Breno, está preso

VIDEO - Lula em Nossa Senhora da Glória, em Sergipe!

21/08/2017

Saul Leblon: Esperança e tormenta

Lula acerta ao escancarar vigor e agenda de um Brasil asfixiado pela demência neoliberal, essa que está empurrando a classe média aqui, e alhures, ao fascismo.

por Saul Leblon - na Carta Maior - 21/08/2017

 
.
A irrupção nazista nos EUA --aqui e lá edulcorada com o eufemismo de ‘movimento supremacista’, talvez não seja, infelizmente, apenas mais uma brotoeja racista de recorrente presença na história norte-americana.
 
Embora seja isso também, compreender e enfrentar a real dimensão do que foi enunciado em Charlestonville, na Virgínia, pode exigir mais do que reportar à tradição escravocrata dos sulistas que preferiram a guerra civil, travada entre 1861 e 1865, a aceitar a abolição da escravatura.
 
É certo que os conflitos aguçados durante a secessão nunca terminaram. Nem foram menos violentos que agora.

PML: Criança Esperança afronta nossa consciência

Portal Vermelho - 21 de agosto de 2017

Reprodução
  

Na versão 2017, o Criança Esperança tornou-se uma plataforma política, com agenda, palavras de ordem e uma linha de intervenção definida sobre as grandes questões do país.

"Qual o grande problema do Brasil?" perguntou, na noite de sábado a atriz Leandra Leal, uma das apresentadoras. "A corrupção", respondeu Marcos Caruso, o Pedrinho da novela das 7 Pega-Pega, alinhado com a orientação da casa, que desde 2014 empenha-se em transformar Sérgio Moro em ídolo popular.

Tereza Cruvinel: Janot afia sua ponta de flecha contra Temer

Agência Brasil | Agência Senado
.
por Tereza Cruvinel - 21/08/2017

O tempo está se esgotando para o procurador-geral Rodrigo Janot, que acelerou o ritmo de trabalho em seu gabinete de olho no dia 17 de setembro, quando acaba seu mandato.  A segunda denúncia contra Michel Temer, por obstrução da Justiça, está praticamente fechada mas pode ser fortalecida pela delação de Lúcio Funaro, cujas tratativas serão retomadas esta semana. Janot, segundo fontes do MPF, Janot pretende estabelecer uma triangulação entre Geddel Vieira Lima para turbinar a denúncia.

El 'gran eclipse solar total americano', el espectáculo celestial del siglo




WANDERLEY GUILHERME: O FEDOR DA FORÇA BRUTA

Resultado de imagem para posse de temer
.
por Wanderley Guilherme dos Santos - 21 de agosto de 2017 - no Segunda Opinião

O Golpe de 2016 expulsou a representação popular do circuito legal do poder executivo.  A violência continua, exonerando técnicos de governo por suspeitada simpatia pelas teses econômicas e sociais progressistas. Evitar a qualquer custo o retorno legítimo de representantes populares ao Executivo resume a cláusula pétrea do breviário golpista. Atenção para o “evitar a qualquer custo”. Não se trata de recurso estilístico de mau gosto: indica o compromisso prioritário dos reacionários com a manutenção da liderança golpeada no ostracismo. Antes ou depois da vitória eleitoral da oposição popular.

VIDEO - Lula fala para a rádio Fan FM, de Sergipe. #LulaPeloBrasil


Robson Sávio: Uma cleptocracia cruel, covarde e assassina

Foto: Marcos Corrêa/PR
.
por Robson Sávio Reis Souza - 20/08/2017

Que o Brasil é comandado por uma coalizão de ladrões não há dúvidas. Além do bando que tomou de assalto o Executivo, observa-se também um Parlamento majoritariamente formado por larápios; outros tantos estão no Judiciário – que por omissão, ação ou conivência respaldam e dão suporte à empreitada golpista.

Mas, por que estamos sob o domínio de uma cleptocracia? Porque somos dirigidos por “um tipo de governo no qual as decisões são tomadas com extrema parcialidade, indo totalmente ao encontro de interesses pessoais dos detentores do poder político. Assim, a riqueza é extraída de toda a população e destinada a um grupo específico de indivíduos detentores de poder. Muitas vezes são criados programas, leis e projetos sem nenhuma lógica ou viabilidade, que no fundo, possuem a função de beneficiar certos indivíduos ou simplesmente desviar a verba pública para os bolsos dos governantes.”