sábado, 21 de outubro de 2017

Sergio Maldonado reconoció el cuerpo de su hermano - "Es Santiago"

Página12 - 20 de octubre de 2017

"Pudimos mirar el cuerpo y reconocimos los tatuajes de Santiago", dijo Sergio Maldonado. "Les pedimos respeto para nuestra familia" repitió en la puerta de la morgue judicial donde se está realizando la autopsia. El cadáver apareció a 78 días de la desaparición de Santiago tras la represión de Gendarmería en la comunidad mapuche de Esquel.


Imagen: Leandro Teysseire
"Pudimos mirar el cuerpo, lo que reconocimos fueron los tatuajes. Estamos convencidos que es Santiago", confirmó Sergio Maldonado, hermano del joven que estuvo desaparecido desde el 1 de agosto tras la represión en el Pu Lof de Cushamen, en una breve rueda de prensa en la puerta de la morgue judicial. "Esto no quita que Gendarmería es responsable, por lo que vamos a seguir la investigación para que se sepa la verdad y tener justicia", aseguró. 
Sergio —acompañado por su mujer Andrea, su hermano Germán y la abogada Verónica Heredia—, informó ante "la expectativa" de los medios de comunicación, que la familia pudo reconocer los tatuajes cuando se presentó el cuerpo para iniciar la autopsia. "A partir de ahora, empieza la autopsia y estará la confirmación en unos días con el ADN", adelantó.  

Eugênio Aragão: Coragem civil, qualidade rara nos dias de crise que vivemos

.
por Eugênio Aragão - no GGN - 20/10/2017

Mut auf dem Schlachtfelde ist bei uns Gemeingut, aber Sie werden nicht selten finden, dass es ganz achtbaren Leuten an Zivilcourage fehlt.“ (Otto v. Bismarck, citado por Robert v. Keudel, 1901).
[trad. “Coragem no campo de batalha é entre nós parte do patrimônio comum, mas não raro se constata, que falta coragem civil a pessoas mui respeitáveis.”]
Épocas de crise política são uma oportunidade de recobrar virtudes perdidas ou nunca antes valorizadas. As crises são desencadeadas por destruição de consensos e, para reconstruí-los, é preciso o reforço daquilo que todos prezam porque para si o exigem, mesmo que neguem aos outros.

Brasil é o 4.ª país do mundo com maior número de internautas: 120 milhões de pessoas

Internet
,
Sputnik News Brasil - 20/10/2017

Em números absolutos, o Brasil é o quarto país no mundo com o maior número de internautas: 120 milhões de pessoas em 2015. Atrás de Índia (333 milhões), Estados Unidos (342 milhões) e China (706 milhões). O levantamento é da Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento (Unctad).

Apesar do número expressivo, muitos brasileiros ainda não estão na rede mundial de computadores. O Comitê Gestor da Internet diz mais da metade das casas nas regiões Norte e Nordeste não têm acesso à internet. Já segundo o Ministério da Educação, 38,7% das escolas brasileiras de ensino básico não têm acesso à rede mundial de computadores.
Carlos Alberto Teixeira, da consultoria Catalisando Conteúdo, e especialista em tecnologia acredita que a chamada exclusão digital é apenas mais um dos sintomas da desigualdade brasileira.

Aragão e Paulo Moreira falam sobre a atuação da Lava Jato, Moro e mídia

Viomundo - 20 de outubro de 2017

Eugênio Aragão (ex-ministro da Justiça e procurador aposentado) e Paulo Moreira Leite (jornalista e autor do livro A outra história da Lava Jato) participam de debate no Barão de Itararé, em SP.
Em pauta, a atuação da República de Curitiba e do juiz de primeira instância Sérgio Moro, o papel da mídia e o que a Lava Jato significa para a política, a democracia e a Justiça no país.

sexta-feira, 20 de outubro de 2017

Empresariado brasileiro pediria a Moro para prender o Barão de Mauá

POR  · 20/10/2017


maua
.
O que é tranquilizador no processo de retrocesso que vive o nosso país e que não me faz torcer para que o colesterol e a diabetes completem rápido o seu trabalho é algo que só a serenidade do tempo acaba por nos trazer: a compreensão que a história não é uma conveniência individual, mas um processo a que nos entregamos diariamente a construir mas que escapa, tantas vezes, ao nosso esforço e capacidade.
O Chico cantou-o tão bem em sua “Roda Viva”: a gente vai contra a corrente/ até não poder resistir, na volta do barco é que sente/o quanto deixou de cumprir.
A história porém, é uma corrente que, se dá voltas, tem um destino inexorável, ainda que reterdado no tempo, como os meandros fazem a um rio.
A nota da Confederação Nacional da Indústria apoiando o fim da repressão ao trabalho escravo é, para quem viveu, durante décadas, a tentativa de defender o empresariado brasileiro, uma destas sensações do que deixamos de cumprir.

Socialismo, Terra e Banking: 2017 vs 1917. Por Michael Hudson

19/10/2017, Michael Hudson, The Vineyard of the Saker

Postado por 

"Enquanto os grandes pontos de estrangulamento econômicos e políticos forem deixados em mãos privadas, eles continuarão a servir como gatilho para subverter políticas de reforma real. Eis a razão pela qual a política marxista teve de ir além dessas pretensas reformas socialistas." (...)
"A Guerra Fria mostrou que os países capitalistas planejam continuar combatendo contra economias socialistas, forçando-as a se militar para autodefesa. E o opressivo gasto militar excedente resultante passa a ser declarado culpa da burocracia e da ineficiência dos socialistas." (...)
"O colapso pós-sovietes nos anos 1990s não foi fracasso do Marxismo, mas da ideologia reacionária antissocial que está jogando as economias ocidentais sob o domínio de uma simbiose entre três modalidades de extração de renda pelo setor Finança, Imóveis, Seguros, FIS: renda da terra e dos recursos naturais; renda de monopólio; e juros (renda financeira). Esse é precisamente o destino do qual o socialismo e o Marxismo – e até o capitalismo de Estado – tentaram salvar as economias industriais."(...)

"Cinturão e Estrada" chineses estão enlouquecendo os EUA! Por MK Bhadrakumar

20/10/2017, MK Bhadrakumar, Indian Punchline

Postado por 

Quando falou ao Centro de Estudos Estratégicos Internacionais em Washington, 2ª-feira passada, em discurso intitulado 'Definir nosso relacionamento com a Índia para o próximo século', Tillerson falou da Iniciativa Cinturão e Estrada, ICE, dos chineses, na sessão de perguntas e respostas. Convidado a elaborar sobre uma expressão lastimável que usara no discurso – "economia predatória" no Pacífico Asiático – Tillerson respondeu como segue:
"É importante que aquelas democracias e economias emergentes (no Pacífico Asiático) tenham meios alternativos para desenvolverem a infraestrutura de que precisam, mas também que desenvolvam suas economias. Temos acompanhado a ação de outros na região, em particular da China, e os mecanismos de financiamento que leva àqueles países, que resultam em jogar sobre as costas deles níveis enormes de dívidas. Em geral não criam empregos, projetos de infraestrutura devem ser tremendos geradores de empregos naquelas economias, mas quase sempre, são levados trabalhadores estrangeiros para lá para executar aqueles projetos de infraestrutura. O financiamento é estruturado de tal modo que torna muito difícil para eles obterem financiamento futuro, e com frequência há gatilhos disfarçados no financiamento que resultam em calote e em conversão da dívida, trocada por ações da empresa.

iFHC ganha mais R$ 9 milhões da Rouanet para projeto prorrogado há 10 anos

por Patricia Faermann - no GGN - 20/10/2017


O valor é 64% do que o Instituto do ex-presidente angariou com a Lei em 10 anos por um projeto de acervo que deveria estar concluído
.
 O uso de recursos para financiar projetos por meio da Lei Rouanet pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso é polêmica há mais de uma década. Desde o ano passado, deputados tentam abrir uma CPI para investigar estas arrecadações. Mesmo em plenas pressões por se apurar os números e suspeitas de irregularidades, o Diário Oficial trouxe outra revelação: FHC receberá quase R$ 9 milhões para um projeto de dois meses de acervos de figuras do PSDB.
O valor é mais do que a metade que o Instituto do político tucano recebeu durante 10 anos pela Lei de incentivo fiscal. Foi divulgado na página 11 do Jornal 1 do Diário Oficial da União desta quinta-feira (19):

Temer transforma trabalho degradante em “falta de saboneteira”

Portal Vermelho - 20/10/2017

Reprodução
<b>Tá bom para Temer - </b>As fotos do relatório feito após vistoria na empresa MRV, que Temer usou como exemplo de suposto abuso na fiscalização, mostram instalações sanitárias quebradas, mau estado de conservação e higieneTá bom para Temer - As fotos do relatório feito após vistoria na empresa MRV, que Temer usou como exemplo de suposto abuso na fiscalização, mostram instalações sanitárias quebradas, mau estado de conservação e higiene

“O ministro do Trabalho me trouxe aqui alguns autos de infração que me impressionaram. Um deles, por exemplo, diz que se você não tiver a saboneteira no lugar certo significa trabalho escravo”, disse.

Para comprovar tal situação, Temer apresentou inspeção feita pela Gerência do Ministério do Trabalho em Campinas, São Paulo, em 6 de abril de 2011, assinada pelo auditor fiscal João Batista Amâncio.

No documento entregue ao Poder360 durante a entrevista, consta que os inspetores constataram que não foram instalados chuveiros de suporte para sabonete e cabide para toalha, em desconformidade com a Norma Regulamentadora 18, que trata de condições e meio ambiente de trabalho na indústria da construção.

SOB APLAUSOS DO MERCADO FINANCEIRO, EMPRESÁRIOS JÁ LUCRAM COM REFORMA DO ENSINO MÉDIO

.
por Helena Borges - The Intercept Brasil - 20/10/2017

O PRESIDENTE DO Banco Central, Ilan Goldfajn, foi convidado pela rádio CBN, em setembro, a dar uma entrevista para comentar como os investidores estrangeiros estão otimistas sobre o futuro da economia brasileira. Ele contou que esteve em Nova York e que, “apesar da nossa incerteza doméstica, eles têm demonstrado muita confiança no nosso desempenho recente”. Eis como ele explicou o surgimento dessa onda de otimismo entre a elite financeira global sobre o desempenho brasileiro:
“Houve uma mudança, já faz vários meses, na direção da política econômica: teve uma responsabilidade maior em termos de contas públicas, teve reformas como o teto dos gastos, que foi aprovado no final do ano passado, teve algumas outras reformas como a reforma trabalhista, a reforma da educação, teve mudanças que permitiram os leilões….” [grifo adicionado pela repórter]

Dossier con Walter Martínez - 19/10/2017

Publicado em 19 de out de 2017


LADRÕES À SOLTA!

Carf livra Itaú de pagar R$ 25 bilhões em impostos

Decisão favorável ao banco foi por 5 votos a 3
Era o processo em tramitação com maior valor
Resultado de imagem para R$ 25 bilhões
,

10.abr.2017 (segunda-feira) - 21h45
atualizado: 27.abr.2017 (quinta-feira) - 15h28
O Carf (Conselho Administrativo de Recursos Fiscais) decidiu nesta 2ª feira (10.abr.2017), por 5 votos a 3, que o Itaú não precisa pagar impostos no processo de fusão com o Unibanco. Isso significa uma derrota de R$ 25 bilhões para a Receita Federal.
O Ministério da Fazenda queria cobrar Imposto de Renda e Contribuição Social sobre o Lucro Líquido por ganhos de capital no processo de fusão.
A cobrança de tributos sobre a fusão do Itaú e do Unibanco era o processo de maior valor que tramitava no Carf.
Ficou conhecido pelo fato de seu ex-relator, João Carlos Figueiredo Neto, ter sido preso por cobrar propina para proferir voto favorável ao banco. Ele não atua mais no conselho.
Vinculado à Receita Federal, o Carf julga recursos contra a cobrança de multas e tributos. Está com 19 cadeiras vagas segundo o último levantamento, divulgado no dia 17 de março.

VÍDEO - José Nêumane Pinto/PSDB troca protagonismo por servilismo a Temer